Lab Riô entrevista: Fê Queiroz, personal trainer e consultora online

A rotina fit e saudável de Fê Queiroz ganhou milhares de seguidores no Instagram e na vida real. Conheça um pouco mais a mulher incrível por trás desses números de sucesso.



Fê, pra iniciarmos a conversa: muitas pessoas tentam desenvolver o hábito de praticar exercícios de forma recorrente, mas não conseguem, ou conseguem apenas por um período limitado de tempo. Qual conselho você daria para essas pessoas?

Tem uma coisa que eu sempre falo, ainda mais agora nessa era de Instagram, onde as pessoas postam que correram 15 km, “uau, endorfina, que máximo”. Isso, de certa forma, acabam frustrando as pessoas que não gostam desse tipo de exercicio. Então, o que eu sempre falo é pra que as pessoas testem todos os exercícios do mundo, até que encontrem algum que realmente gostem. Porque a ideia é se mexer, é você se movimentar e fazer qualquer exercício que te faça bem, não só porque você tá se mexendo, mas algo que você também goste.

Entao você tem que procurar, seja futebol, andar de bicicleta, passear com o cachorro, alguma coisa que voce se mexa, mas que seja gostoso. Não adianta olhar para o que fulana está fazendo, só porque você acredita que aquilo emagrece mais. Eu até falo, às vezes eu faço uma enquete no Instagram e pergunto para as pessoas qual exercício elas acreditam que emagrece mais: esteira, bicicleta? Aí o pessoal responde, por exemplo, “esteira”. Eu falo que não, que o que emagrece mais é o que você gosta mais de fazer, porque aí você vai fazer. Os outros você não faz, ou faz sem vontade.

Existem outras dicas também: você ter um parceiro de treino, alguém que vá te motivar. Nem que isso seja um grupo no WhatsApp com as amigas, um desafio que você entre na internet, porque sair da inercia é o mais dificil, depois que você começa, uma coisa puxa a outra, e se você gosta do que você está fazendo, é melhor ainda.

Fe, você possui um aplicativo de treinos. O que mudou pra você desde o lançamento do aplicativo? Como você vê o papel da tecnologia hoje na promoção de saúde e qualidade de vida? Existem riscos? 

O aplicativo foi lançado há maios ou menos um mês, mas essa questão da tecnologia eu já noto há algum tempo. Eu dava aula de personal, e personal é uma coisa que, quando você tem 10 alunos, você já tem muitos alunos. Então eu via as pessoas ficando felizes com resultados, mas eu era uma só, e era restrita àqueles horarios de aula. Eu sempre pensava em como expandir, em dar aula para grupos maiores, mas eu nunca fui dessas de dar aula em grupos de academia, aquelas aulas de ginástica, sabe? 

Isso foi bem na época que o Instagram começou a entrar, e aí eu comecei a passar alguns exercícios por lá. Teve mais adesão do que eu imaginava. Então eu percebi que comecei a atingir realmente aquelas pessoas que precisavam de orientação, as pessoas que não têm acesso à academia, ou têm o dia muito corrido, ou que precisam cuidar dos filhos e não conseguem sair de casa. Essas pessoas conseguiram realmente treinar e ter um treino dedicado a elas, com resultado, e de graça. 

A tecnologia é o meio de eu fazer isso. Não só pra mim, mas também pras pessoas que não têm acesso à academia, seja por valor, seja por tempo, ou localidade. Agora, essas pessoas conseguem ter acesso a todo tipo de informação na palma da mão. Isso é um diferencial muito grande. E esse trabalho de passar treino online já tem anos que eu faço, então acho que é isso, a informação hoje em dia está muito mais fácil, então só não faz quem não quer.

Você é apaixonada por esportes e natureza, né? Você já mudou algum hábito de compra seu em função da sustentabilidade?

Com certeza o saquinho de supermercado é um deles. Às vezes me doi o coração de pedir um Rappi, ou algo assim, porque vem em um saquinho. A questão dos recebidos também, né. As marcas mandam, e tem dias que tem uma pilha de papelão na minha casa, porque é a caixa do presskit dentro da caixa do correio, e por aí vai… É muito ruim isso, e é difícil mudar, a não ser tentando conscientizar o máximo de pessoas. Essa questão de embalagens é um negócio muito doido.

O meu hábito que mudou também foi o de utilizar canudinhos. Separar o lixo também já é um hábito comum. Outro ponto importante, é ficar atenta às marcas que são mais preocupadas com isso. A gente precisa dar valor pra essas marcas que estão se preocupando.

Fê, você sabe que a indústria cosmética tem essa questão das embalagens, né? Até porque a embalagem tem uma coisa muito tangível, porque termina o produto e fica a embalagem, e muitas vezes não sabemos o que fazer com ela. E tem um certo disperdício nesse ciclio todo. Até porque, a embalagem é algo que você encontra meios para descartar corretamente, mas você já tinha parado pra pensar ou já ouviu falar sobre o impacto que a fórmula do produto causa após o descarte? Porque o que você passa no corpo, quando você toma um banho e desce pelo ralo, não tem como descartrar corretamente, né?

Exato, eu comentei esses dias com o Pedro que gastei um tubo de creme. Pra onde que vai esse creme? A pele bebeu tudo? Pra algum lugar vai, mas pra onde vai é algo que a gente não enxerga. Shampoo, por exemplo, é algo que vai pro ralo, né? Eu fui esses dias para a piscina e ela tava branca, parecia um leite. Certeza que as pessoas entraram com filtro solar. Quando isso acontece no mar, fica no mar.

Exato, é por isso que algumas marcas, como a gente, começaram a desenvolver fórmulas biodegradáveis. Porque, muitas vezes, a gente acredita que utiliza uma quantidade insignificante de produtos, mas por exemplo, no Havaí, foi proibido o uso de protetor solar, porque existia uma espécie de coral que estava morrendo por conta dos ingredientes dos protetores solares.

Ainda sobre esse ponto, podemos olhar pra ele em duas perpectivas diferentes. Porque, nos últimos anos, têm crescido exponencialmente assuntos referentes a cuidados com o corpo, principalmente questões referentes a hábitos alimentares e exercícios físicos. 

Por exemplo, hoje é comum as pessoas irem ao mercado e lerem os rótulos dos produtos para saberem os ingredientes daquele produto. Por outro lado, você acha que é comum as pessoas terem esse mesmo cuidado com os ingredientes dos produtos que passam no corpo?

Essa preocupação eu acho que ainda está mais na maquiagem e desodorante, eu ainda vejo as pessoas comentando sobre o chumbo na maquiagem e o alumínio no desodorante. Acho que é uma questão de mudança cultural, de conscientização, acredito que a gente precisa bater nessa tecla pra conseguir conscientizar as pessoas.

Exato. A gente costuma falar que a indústria cosmética tem um desafio grande. Porque, ao ler os rótulos dos alimentos, você consegue entender os ingredientes. Na indústria cosmética, é muito difícil entender o que é cada ingrediente químico e para que serve. Você veria valor em marcas que produzissem conteúdos educando as pessoas para que seja possível entender mais sobre essas questões e qual o impacto que elas têm na nossa saúde?

Nossa, eu acho muito legal. Tanto pro meio ambiente, quanto pro nosso corpo. Por exemplo, eu nunca vi nenhuma marca falar sobre esse exemplo que comentamos, essa questão de para onde vão os produtos depois de utilizarmos. E no nosso corpo, a maioria das marcas não fala, porque elas têm essas substâncias, né? É a mesma coisa que a Malboro fazer propaganda contra o cigarro. Mas eu acho que tem muito valor, tem que ser pra ontem, e é um baita diferencial.

Fe, pra terminarmos, uma pergunta um pouco mais ampla: o que é beleza pra você?

Olha, é uma pergunta simples, mas até difícil de responder. Existem muitos clichês, mas eu acho que, com certteza, tá tudo ligado à saúde, mas a beleza é algo que a pessoa emana, e não só aquilo que a gente vê. É uma bobagem, mas a gente ouve muito: “nossa, essa pessoa é tão bonita, mas é tão chata, que ela deixa de ser bonita”, ou “ela é tão legal que ela fica mais linda”, não é verdade? Então beleza é aquilo que passa do que os olhos veem e que a gente ocnsegue emanar pro mundo.

Por fim, pedimos pra Fê compartilhar com a gente uma receitinha que goste bastante. Ela escolheu três sucos diferentes, perfeitos para o verão:

  1. Suco de Uva Verde com Água de coco
    – Bater uma xícara de uva verde sem caroço com 300 ml de água de coco gelada! Fica uma delícia.
  2. Suco Vitamina C
    – Bater no liquidificador:
    – 200 ml de suco de laranja
    – Meio limão espremido
    – 8 folhinhas de agirão 
    – 1 colher de mel
    – 3 pedras de gelo
  3. Suco da Manhã
    – 300 ml de suco de laranja
    – 5 morangos
    – 1 pedaço grande de mamão congelado
    – Bate tudo que fica uma maravilha. Tomo esse pelo menos umas 4 vezes na semana!

Assine e tenha acesso em primeira mão a conteúdos
sobre o estilo de vida tropical, urbano e contemporâneo.