5 maneiras de evitar a maskne

O uso da máscara de proteção contra a Covid-19 aumentou a incidência da maskne. Saiba o que ela é e adote medidas para minimizá-la.



A máscara de prevenção contra a Covid-19 tem aumentado casos de acne. Conhecido como “maskne”, do termo em inglês “mask” (máscara) + acne, o problema pode surgir mesmo em quem não tem pele oleosa ou acneica.

A maskne é causada pelo ambiente úmido e quente que a máscara de proteção gera ao reter o ar da nossa respiração e as gotículas de saliva quando falamos. Por isso, ela surge exatamente na região em que a máscara é usada: bochechas, queixo e mandíbula.

O problema não é novo. Pessoas que já usavam máscara diariamente, como profissionais da saúde, já apresentavam quadros de maskne.

Porém, ainda que a máscara possa gerar desconforto e problemas na pele, ela é imprescindível pois funciona como barreira física, ajudando a minimizar o contato com gotículas potencialmente contaminadas.

Já a maskne, esta sim pode ser contornada. Confira cinco atitudes que ajudam a minimizá-la.

01. Coloque a máscara com a pele seca

Programe-se para fazer sua rotina de skin care dando tempo suficiente para a pele absorver os produtos.

Os séruns são uma ótima saída, pois eles têm textura leve, são fáceis de espalhar e rapidamente absorvíveis.

02. Se a máscara ficar úmida, troque imediatamente

Segundo as recomendações da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), máscaras de tecido (ou seja, as de uso não profissional) devem ser trocadas a cada três horas.

Porém, como a própria Anvisa determina, se ficarem úmidas, a troca deve ser imediata.

03. Adicione um lenço de papel

Colocar um lenço de papel entre a pele e a máscara é uma boa medida pois você pode trocá-lo com frequência. Isso ajuda a inibir a presença de micro-organismos patogênicos.

04. Use produtos que controlam a oleosidade e hidratam a pele

É o excesso de sebo, juntamente com as células mortas, que obstrui os poros e atrai os micro-organismos oportunistas que causam a acne.

Por isso, é importante agir nas duas frentes:

· promover a seborregulação pra controlar a oleosidade;

· e hidratar pra evitar descamação e mais acúmulo de células mortas.

05. Proteja os micróbios do bem

Nosso corpo (e a nossa pele) abriga uma imensidão de micróbios fundamentais para a manutenção da nossa saúde. Eles formam o chamado microbioma, nossa comunidade individual de bactérias, fungos, protozoários e vírus.

Cosméticos convencionais com ação antiacne possuem substâncias antimicrobianas, que têm a missão de inibir micróbios patogênicos como o Propionibacterium acnes, que colabora para o surgimento da acne.

No entanto, eles também inibem os micróbios do bem, desequilibrando a comunidade de micro-organismos amigos da saúde da nossa pele.

Uma das maneiras de proteger essa comunidade é usar cosméticos pró-bioma positivo.

E sabe qual fórmula é pró-bioma positivo, tem ingredientes de última geração que controlam a oleosidade e uma série de substâncias poderosas que hidratam as três camadas da pele? A fórmula do nosso Sérum Biofirmador Matificante! Toque aqui e compre o seu.

Mas, lembre-se: o uso da máscara não é suficiente. É preciso manter o distanciamento social e todas as medidas de higiene que visam a combater o coronavírus. E, se puder, fique em casa.

Quer saber as diferenças entre um antiacne comum e um antiacne inteligente?

Toque aqui e descubra.

Assine e tenha acesso em primeira mão a conteúdos
sobre o estilo de vida tropical, urbano e contemporâneo.