3 fatores ambientais que estão afetando a sua pele

Impactos externos prejudicam a saúde da pele e favorecem o envelhecimento precoce. Conheça três desses vilões e como combatê-los.



A pele é a grande interface do nosso organismo com o mundo. Ativa e reativa, ela sofre os mais variados impactos externos que podem prejudicar a sua saúde e favorecer o envelhecimento precoce. 

Confira 03 vilões ambientais que contribuem para a degeneração da pele e o que fazer pra cuidar do maior órgão do seu corpo. 

1. Poluição 

Uma das principais responsáveis pelas doenças respiratórias, a poluição do ar também atinge a pele. E ela é um dos vilões mais difíceis de evitar, pois está em todo lugar – nas áreas urbanas e rurais das cidades, dentro e fora de casa – ainda que em intensidades diferentes. 

Inicialmente, a maioria dos poluentes transportados pelo ar não penetra nas camadas mais internas da pele. Eles começam danificando a barreira cutânea, bem na superfície. Porém, esses danos deixam as portas abertas para as nanopartículas entrarem cada vez mais fundo. 

A poluição contribui para a desidratação da pele, aumenta a produção de enzimas e radicais livres que destroem o colágeno e ainda carrega agentes que deixam a pele mais sensibilizada e irritável. 

Como amenizar os efeitos da poluição 

Limpar a pele para eliminar os resíduos da poluição é crucial. Sempre usando sabonete adequado ao seu tipo e condição de pele, respeitando o pH fisiológico e protegendo o bioma positivo, nosso exército de micro-organismos amigos da saúde. 

Mas só a limpeza não é suficiente. Também é importante ajudar a pele a se “blindar”, mantendo a integridade do manto hidrolipídico, nosso biofilme protetor. Então, lembre-se de aplicar hidratante. 

2. Radiação solar 

Você já deve ter lido isso mil vezes, mas, sim, a radiação solar prejudica a pele. Ela é um dos principais fatores do envelhecimento precoce e um grande risco à saúde, já que pode desencadear melanoma e outros tipos de câncer de pele. 

A exposição ao sol faz com que a pele perca umidade e óleos naturais, deixando-a ressecada e descamativa. Mesmo em pessoas mais jovens, ela contribui para o fotoenvelhecimento – envelhecimento prematuro devido à exposição aos raios solares. 

A radiação solar também quebra as moléculas de colágeno e elastina, responsáveis por dar elasticidade à pele. 

Como amenizar os efeitos da radiação solar 

Aplicar filtro solar logo de manhã e, se ficar exposto ao sol, reaplicar a cada duas horas. 

Além disso, você pode usar barreiras físicas, como chapéu, boné e (por que não?) uma sombrinha! 

Mas o ideal é evitar a exposição prolongada ao sol. De 15 a 20 minutos por dia são suficientes – e a melhor forma de ativar a vitamina D. 

3. Ar seco 

Sim! A umidade do ar (ou a falta dela) influencia na saúde da sua pele. E não estamos falando só de condições climáticas, mas do ar condicionado. 

O ar condicionado resseca o ar ambiente e, consequentemente, a pele. Mesmo as mais oleosas podem sofrer os danos, já que a barreira cutânea fica comprometida. 

Como amenizar os efeitos do ar seco 

Nesses casos, uma hidratação inteligente é essencial e fórmulas que não só estimulam a produção de água, mas também a distribuem e mantêm, garantem ação completa. 

A combinação de ingredientes como a Pró-vitamina B5, o ácido hialurônico na porção mais nobre da molécula (aquela bem pequenininha, capaz de penetrar todas as camadas cutâneas), polissacarídeos marinhos e aminoácidos dão conta do recado. 

E você sabe por que o ácido hialurônico é um dos ingredientes mais queridinhos do momento? Toque aqui pra entender tudo! 

______________ 

Vale lembrar que as informações deste texto não representam nenhum tipo de recomendação médica, nem substituem a importância de você consultar um dermatologista. 

Assine e tenha acesso em primeira mão a conteúdos
sobre o estilo de vida tropical, urbano e contemporâneo.